paykasa bozum
 Rede SOS-Emergência

Pró-Saúde / Pet-Saúde

Sub-Projeto

1)      Nome do grupo:PET RUE/SOS Emergências

2)      Unidades de saúde participantes:

- Hospital João XXIII – FHEMIG - Avenida Professor Alfredo Balena, 400. Bairro Santa Efigênia.

- Hospital Risoleta Tolentino Neves -Rua das Gabirobas, 01 - Vila Clóris

- Centro de Saúde Andradas – Rua Mariana Amélia de Azevedo, 21, São João Batista.

3) Cursos envolvidos:

Tutora:Profa. Alzira de Oliveira Jorge – Departamento de Medicina Preventiva e Social

Colaboradora:Profa. Kênia Lara Silva – Departamento de Enfermagem Aplicada

Preceptores

NOME

Cenário de práticas

CATEGORIA

PROFISSIONAL

1.Patricia Natalia Medeiros Alves

HRTN

Enfermeira

2. Leonor Ribeiro

HRTN

Médica

3.Thays Batista da Rocha

HRTN

Enfermeira

4. Luciana Felizberto

João XXIII

Enfermeira

5. Janaina Marcia Machado Cordeiro

CS Andradas

Enfermeira

6. Gabriela Camargos

CS Andradas

Enfermeira


 

O que é o projeto?

Este projeto pretende ser um exercício em direção a desafiadora tarefa de  construção da Rede de Atenção às Urgências e Emergências- RUE no distrito sanitário de Venda Nova do município de Belo Horizonte.

Isso porque a atenção às urgências e emergências constitui no Brasil como um todo e, em especial, nas regiões metropolitanas das capitais um dos grandes problemas de saúde ainda a serem enfrentados pelo SUS. A superlotação e dificuldade no acesso aos atendimentos de urgência e emergência em pronto-socorros, UPAS e portas de entrada hospitalares, a dificuldade no encaminhamento e referenciamento de pacientes e, ainda, a insuficiente qualidade assistencial ofertada aos usuários coloca esta como uma das principais preocupações para os gestores da área de saúde em nosso país. Soma-se a isso o perfil sócio-sanitário e os dados epidemiológicos indicando uma acelerada progressão de mortes por causas externas, com ênfase nas violências e nos traumas, e pelas doenças crônicas não transmissíveis, em especial o infarto agudo de miocárdio e o acidente vascular cerebral.

Vale ressaltar que os problemas na área de urgência não estão apenas restritos a área hospitalar ou aos equipamentos de urgência, mas esses ficam sobrecarregados pelo insuficiente funcionamento da atenção básica, que poderia resolver boa parte de demandas que acabam nos pronto- socorros e urgências.

Este projeto se propõe a conhecer, discutir e contribuir com este processo de construção da Rede de Atenção às Urgências no distrito sanitário de Venda Nova através da inserção das tutoras da medicina, enfermagem, preceptores e alunos dos mais variados cursos no presente projeto dentro destes territórios concretos.

 

Métodos e atividades a serem desenvolvidas

Os métodos que serão utilizados consistem de: observação participante dos diversos processos de trabalho existentes; participação em reuniões de equipes multidisciplinares e colegiados; discussões de casos traçadores e intervenções assistenciais; discussão de novas ferramentas gerenciais e dispositivos assistenciais para melhoria do cuidado em saúde como acolhimento com classificação de risco, projeto terapêutico compartilhado e multidisciplinar, gestão de casos, telessaúde, dentre outras; compartilhamento de intervenções sobre pacientes mais complexos e que necessitem de articulação com outros pontos de atenção para a garantia da continuidade do cuidado; levantamento e análise de dados secundários sobre os pacientes e seus atendimentos, com consequente planejamento de intervenções assistenciais ou gerenciais para melhoria dos serviços e/ou processos de trabalho.

 

  • Acompanhamento do processo de implantação e discussão da proposta do SOS Emergências no Hospital João XXIII e as estratégias para melhoria do acesso e gestão da porta e sua inserção e articulação na RUE;

 

  • Observação e discussão do acesso do usuário à emergência nos 3 cenários de prática;

 

  • Acompanhamento dos processos relativos à gestão de casos que chegam aos hospitais e a necessária articulação e integração entre os setores intra-hospitalares para garantia da integralidade durante a internação. No Hospital Risoleta Neves pelo modelo de atenção baseado nas linhas de cuidado será possível vivenciar com os alunos a implementação destas linhas intra-hospitalares, a discussão dos projetos terapêuticos  compartilhado entre as equipes, o processo de trabalho multidisciplinar e colegiado existente na instituição e outras ferramentas assistenciais para a coordenação do cuidado;

 

  • Acompanhamento dos processos relativos à gestão de casos hospitalares e sua necessária articulação com os outros pontos de atenção da rede realizando o adequado encaminhamento para o cuidado da equipe da atenção básica ou domiciliar ou mesmo para outros pontos de atenção garantindo a continuidade do cuidado.  Neste processo os alunos poderão acompanhar as  altas responsáveis e referenciadas, a discussão e construção do projeto terapêutico compartilhado entre a equipe dos hospitais e as equipes dos outros pontos de atenção, a discussão e compartilhamento de casos mais complexos que exigem processo de intervenção compartilhado,  a articulação e reuniões com os distritos sanitários ou setores da SMSA de Belo Horizonte como a da regulação e suas centrais;

 

  • Levantamentos de dados que auxiliem a realização de uma melhor gestão dos casos ou da gestão da rede como um todo (relatórios gerenciais das internações ou atendimentos na UBS, relatórios da classificação de risco,  relatórios da gestão de leitos nas diversas unidades assistenciais dentro do hospital ou mesmo relatórios dos recursos destinados a RUE e seu monitoramento);

 

  • Levantamento de informações hospitalares sobre os usuários crônicos e de maior necessidade de acompanhamento, buscando o encaminhamento responsável às suas equipes de referência local e a garantia da continuidade e integralidade do tratamento prestado;

 

  • Discussão e aprimoramento dos indicadores de saúde destes cenários de práticas para que sirvam como sinalizadores dos principais impactos e problemas que aconteçam no processo assistencial de forma a direcionar de forma ágil e precisa sobre a necessidade da intervenção, seja do hospital ou do restante da rede de serviços, para sua resolução rápida e efetiva.

Busca Rápida

Busca Rápida

Eventos

? Nenhum evento encontrado